A Boa da Castanha

Por : | 0 Comentários | On : Novembro 11, 2016 | Categoria : Uncategorized

castanha - Receitas da Tia Céu

Em tempos idos, antes da introdução da batata na Europa, a castanha era fundamental na alimentação das populações, muitas vezes como substituto do pão. A farinha de castanha era utilizada em muitos preparos culinários.
Com a chegada da batata e uma maior diversificação da alimentação dos povos europeus, a castanha foi caindo em esquecimento e passou a ser, até hoje uma “guloseima” de Outono. pure de castanha - receitas da Tia Céu
Quem não gosta de castanhas assadas, quentinhas, dentro de um pacote, compradas na rua, num frio dia de Outono? Ou cozidas com erva doce, em dia de S. Martinho, com a doce Jeropiga, em ameno convívio familiar, à lareira?
No entanto a castanha, apesar do seu valor nutricional, é muitas vezes considerada um “alimento proibido”, equiparada a outros frutos oleaginosos (por ex. noz, amêndoas, pinhões, amendoins e avelãs). No entanto, todos estes frutos e a castanha, em particular, podem e devem ser introduzidos numa alimentação equilibrada e saudável.
Do ponto de vista nutricional, a castanha diferencia-se dos outros frutos oleaginosos por ser um fruto amiláceo e, como tal, é muito rica em glícidos (hidratos de carbono) complexos (amido), constituindo uma óptima fonte de energia. Uma pequena porção de castanhas, para além do poder saciante, é também uma excelente fonte de fibras alimentares, com a vantagem dos seus açucares serem de digestão lenta, evitando uma subida rápida de glicose (açucar) no sangue.
Apesar de ter um teor glícidico superior ao dos restantes frutos oleaginosos, o teor lipídico (gordura) da castanha é significativamente inferior e cerca de 50% da sua composição é água, o que a torna menos calórica. As castanhas possuem, ainda, quantidades significativas de minerais, como potássio, ferro e magnésio.
castanha - Receitas da Tia CéuA castanha assemelha-se, nutricionalmente, aos alimentos do grupo dos cereais e derivados, pelo seu elevado teor glicídico e pode substituir, na alimentação diária, os alimentos deste grupo, acrescentando diversidade à dieta. Na culinária, é um alimento muito versátil, podendo ser consumida cozida, assada, como acompanhamento de pratos, em puré, na confecção de sopas e guisados e também na produção de pão, bolos e biscoitos.
A castanha é um fruto sazonal, podendo ser encontrada entre final de Setembro e meados de Fevereiro, fresca ou então descascada e congelada, durante todo o ano. Pode assim desfrutar do seu sabor característico ao longo de todo o ano.

Composição nutricional
De acordo com a Tabela de Composição dos Alimentos do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, em Lisboa, 100 g de castanhas contêm:
– 571 mg de potássio
– 1,3 g de gordura
– 45,5 g de hidratos de carbono
– 39,5 g de água
– 211 calorias

Share This Post!

Deixe uma resposta